segunda-feira, 4 de maio de 2015

AS TELAS QUENTES DO EROTISMO EXPLÍCITO 1 - ANTHONY CHRISTIAN






"Eu pinto por muitas razões, uma delas é o de educar, e espero que, com a beleza e a integridade do meu trabalho, eu possa ensinar às pessoas a diferença entre pornografia e a grande arte, e quebrar os últimos grilhões dos moralistas presos na ignorância ou na hipocrisia".




Essas palavras do pintor inglês Anthony Christian, nascido em 1945, abrem a série de pintores que ultrapassaram o simples erótico, para pitarem o sexo de forma mais ousada e explícita.



Iniciado muito cedo na arte - aos 10 anos já estudava na National Gallery, em Londres -, Anthony Christian começou a carreira como retratista e só em 1968 é que criou sua primeira série erótica, uma coleção de 24 desenhos, originalmente destinados à sua coleção particular.




No entanto, por obra de vários colecionadores, ganhou popularidade e, nos anos 1990, abriu sua coleção ao público, com uma série de pinturas dos velhos mestres repintadas com um tema erótico,  destinada a ajudar o mundo a perceber a beleza da arte erótica, e também uma homenagem aos grandes mestres que o inspiraram.






Nenhum comentário: