segunda-feira, 7 de agosto de 2017

FETICHES E FANTASIAS SEXUAIS DAS MULHERES – 1






Deixemos bem claro o que é fetichismo e o que é fantasia. Fetichismo é uma parafilia sexual (queira ver, aqui mesmo neste blog) pela qual a pessoa só consegue o prazer sexual quando foca um objeto (lingerie, sapatos etc.) ou uma região do corpo como os pés por exemplo. O fetichista é dependente de seu fetiche e não consegue se satisfazer completamente se não obtiver o objeto de seu desejo.


Já a fantasia sexual é algo que as pessoas desejam realizar, fora do lugar comum; algo que ela sonha ou imagina que lhe daria prazer, além do dia a dia ou das situações comuns de intimidade com seu parceiro ou parceira. Realizada a fantasia, ela se esvai por si mesma, e raramente se repete. Não realizada, é apenas uma leve frustração, que não impede a satisfação sexual.


Todos temos fantasias sexuais, realizadas ou não, com características fetichistas ou não. E as mulheres, ao contrário do que muitos homens pensam, também sonham ou imaginam fugas do lugar comum, sonham com situações estranhas ou extremas, ou simplesmente diferentes. Neste e no próximo post, vamos abordar algumas dessas fantasias. Uma viagem instigante, intrigante e deliciosamente erótica. Divirta-se. Só uma observação: a ordem das fantasias não indicam maior ou menor preferência, é uma ordem aleatória, como aleatórios são nossos sonhos.



Transar com dois homens ao mesmo tempo

Assim como muitos homens sonham com o sexo com mais de uma parceira ao mesmo tempo, muitas mulheres também gostariam de experimentar serem desejadas e disputadas por dois parceiros, com ou sem dupla penetração. 





Experimentar jogos sexuais violentos

Essa uma fantasia que se popularizou depois do sucesso do livro e do filme 50 Tons de Cinza. Ser dominada na cama, amarrada, amordaçada, levar tapas ou chicotadas não têm nada a ver com a parafilia sado-masoquista, que tem praticantes e regras próprias. Realizar tal fantasia não é difícil, mas exige que se tomem cuidados especiais, para que não ocorram acidentes desagradáveis, que podem transtornar uma noite de amor. Por isso, os parceiros que resolverem experimentar algo desse tipo devem ler algumas matérias especializadas, discutir os limites e estabelecer códigos de interrupção da prática, assim que um deles se sentir incomodado. 





Transar com um desconhecido

Sexo casual com um cara que nunca mais vai ser encontrado ou visto, numa situação de total entrega, sem saber nome, endereço, nada. Apenas sexo. 




Transar em lugares públicos

Parques, jardins (até o pequeno jardim em frente à casa), na rua, num bar ou em elevadores, ou seja, em lugares em que haja o risco de o casal ser surpreendido, com a adrenalina dessa possibilidade incrementando o tesão. 



Penetrar o parceiro/companheiro: 

Usar um pênis artificial para penetrar o parceiro e vê-lo gozar com essa experiência. 




Transar durante uma viagem de avião

Além da adrenalina das alturas, a possibilidade de serem surpreendidos, acrescido o fato de haver várias dificuldades a serem ultrapassadas, tudo a incrementar o tesão. 





Nenhum comentário: