segunda-feira, 29 de maio de 2017

AMOR LÉSBICO, AMOR LOUCO




Amor é amor, independentemente de quem ama quem. Não importam os corpos, importam os sentimentos. As loucuras. E hoje, essa LUA endoidece um pouco com o amor entre mulheres, o amor lésbico, em toda a sua plenitude. Para isso, escolheu um texto sobre loucuras do amor, de uma autora que se assina apenas CACAU, uma baiana que detesta carnaval, viciada em literatura, Coca Cola com limão e gelo e um bom rock n' roll. 


Antes, porém, de darmos a palavra à nossa autora, uma observação sobre os quadros que abrem a matéria: são de autoria de Octave Tassaert, pintor francês do século XIX. O primeiro retrata quatro mulheres, embora, à primeira vista pareça que haja apenas uma mulher e três homens. Pintado em 1859, é uma bela metáfora da paixão lésbica. A segunda versão, logo abaixo, diz-se que é do mesmo autor, porém não tenho certeza, já que é uma versão bem impressionista.


Dito isso, vamos ao texto. As fotos são da internet, sem indicação de autoria, e a fonte está no final:



DEZ LOUCURAS DE AMOR 

QUE (QUASE) TODA LÉSBICA

 JÁ FEZ (OU FARÁ) UM DIA


Quando estamos apaixonadas, queremos de algum modo demonstrar esse amor. Seja com palavras ou com atitudes, o importante é fazer com que algo invisível, como o sentimento, tome forma e seja visto. As loucuras de amor são uma forma de fazer com que o amor ganhe formas, às vezes de modo bem sucedido ou um fiasco total. O importante é que demonstrar é uma das coisas mais prazerosas no amor, independente do resultado. E quem nunca fez uma loucura de amor? Quem nunca fez, não sabe o que está perdendo!
Então, vamos lá, ao TOP 10 LOUCURAS DE AMOR.


Obs: Ao falarmos de loucuras de amor, passearemos pelo sentido pejorativo da palavra, mas também no positivo da palavra. Loucura pode ser literal, como provas de amor.

10 – Conhecer a família da namorada


Desde quando conhecer a família da namorada é uma loucura de amor? É sim, pelos diversos motivos.


Um deles é que, em uma sociedade tão preconceituosa (machista-homofóbica-lesbofóbica-armarista-intolerante), são poucos os casais que tentam aproximar suas famílias. A iniciativa de se aproximar da sua família é um modo de declarar seu amor, seu interesse na parceira, ou da parceira em você. A projeção é a seguinte: começa pelo interesse em conhecer os pais dela, depois, em ser apresentada formalmente como uma “amiga” (Best Friend) e, em seguida, você será figura presente nos eventos da família da sua namorada e ela também participará dos momentos com a sua família. Após conquistar seu espaço, vocês serão reconhecidas como um casal, não apenas como amigas. Chegar nesse nível não é fácil e requer cuidado e tempo! Mas a maior de todas as provas de amor será o momento em que você será apresentada como A Namorada. O resultado pode ser positivo, como também negativo. O importante é que você tentou!

Dica: Conquiste a sogra! O resto ficará mais fácil depois disso.

9 – Fazer Tatuagem


Já vi tantos casais que resolvem demonstrar o amor pela parceira fazendo uma arte no corpo, e a tatuagem é em 99,9999% dos casos a opção mais escolhida. 


Contudo, em 99,999999% não é lá a melhor coisa a ser feita. Você poderá se arrepender e cobrir tatuagem é um processo doloroso e traumático. Apagar, então, uma fortuna. Então, pense muito antes de fazer este tipo de loucura. Agora, gata, se você estiver decidida a fazer uma tatuagem para sua amada, faça um símbolo, um desenho, porque, se acaso o namoro terminar, você não estará com o nome de uma ex no seu corpo.

8 – Gêmeas Siamesas


Quando nos envolvemos com alguém, queremos fazer parte da vida da outra pessoa. Nos matriculamos nos mesmos cursos, vamos aos mesmos lugares, fazemos os mesmos amigos, compramos as mesmas roupas e, quando você se olhar no espelho, perceberá que vocês duas estão mais parecidas com irmãs gêmeas do que casal de namoradas. Querem viver suas experiências, compartilhar momentos, mas, como tudo aqui citado, deve ter uma dose para não errar na medida. Acabamos querendo tanto ser parte da vida do outro que o resultado é esquecermos da nossa.


Muito cuidado na quantidade de aproximação, não podemos querer ser o outro. Apesar de ser um casal, a individualidade de cada uma deve ser preservada. Você deve participar da vida da sua namorada e ela da sua, mas não se esqueça que você é você e ela é ela.

7 – Se declarar para uma hetero


Quem nunca se apaixonou por uma hetero? 

Pior do que se apaixonar por uma hetero é tentar demonstrar que está apaixonada. Geralmente, escondemos o sentimento, enterramos a sete chaves e a última opção é demonstrar. Só que nós não fazemos parte da minoria. Nós, as pessoas que fazem loucuras românticas, nos declaramos. Compramos um ursinho de pelúcia, ou um coração, e nele escrito: Eu te amo. Damos chocolate. Cartões com mensagens de amor. Levamos a garota na porta de casa. Seguramos a respiração quando abraçamos a garota e, quando rola um beijo no rosto, você fica com vontade de não lavar a bochecha.


Depois de viver tudo isso, o que lhe resta é a certeza que ou ela ainda não sacou seu sentimento ou tão somente finge-se de desentendida. E o que acontece depois? Você vai agir e falar: “Você é linda, eu gosto de você, mais do que eu queria de gostar. Eu sei que você é hetero, mas eu não consigo mudar o que sinto. Eu amo você.”


Não tem como saber se ela vai gostar, se vai se afastar de você ou casar contigo daqui duas semanas. Fato é que, às vezes externar o que sentimos é melhor do que ficar guardado dentro da cabeça e do coração. Se você não falar, a resposta sempre será ‘NÃO’. Ao passo do fazer, abrem as portas para mais duas opções: o ‘TALVEZ’ e o (tão sonhado) ‘SIM’.

6 – Presentes Inusitados


Às vezes exageramos na dose do gostar de alguém. Queremos tanto que a pessoa amada saiba do nosso amor por ela que acabamos errando na medida. Já vi amigas minhas, até eu mesma, que já erraram na medida. Alguns exemplos: colocar carro de som na frente da porta da casa da namorada, com direito a música romântica, fogos de artifício e buquê de rosas (detalhe, a garota estava no armário e depois do carro de som, mesmo sendo intitulado que era um presente de uma grande amiga, ficou na cara para o bairro inteiro que as meninas eram sapas). Tem também os presentes bizarros como dar um dente seu para sua namorada (HÃM?). Uma mecha do cabelo cortado, até um pingente com gotas de sangue seu para ela. Pra que isso mesmo, heim gente? Ainda tem aquele grupo de meninas que gostam de ser romântica com a conta bancária, como se pudesse comprar o amor. Essas são do tipo que compra um cachorro de raça rara e presenteia. Ou do tipo que gasta o salário inteiro em um presente, mesmo ficando o resto do mês na pindaíba. Compra um celular lançamento, um carro para a namorada (eu quero uma namorada dessa)!


Gente, vamos com calma! Já dizia minha avó: Só podemos dar um passo até onde a perna pode alcançar. Existem milhões de formas de fazer loucuras, em ser romântica, às vezes atitudes são melhores que presentes e nem sempre os mais caros são os melhores.

5 – Reconquistar uma Ex


Loucura, romantismo, chamem do que quiser, mas tem coisa mais difícil do que tentar reconquistar alguém? Se o amor valeu a pena, se existe a possibilidade de volta, corra atrás do que você quer! Se ela é sua ex, você saberá bem exatamente o que fazer. Se você quem pisou na bola durante o namoro, saberá também o que fazer para dessa vez dá certo. Agora se ela não lhe quer de jeito algum, pare de dar corda em um relacionamento sem futuro. Nenhuma loucura será suficiente e você sairá menos machucada.


4 – Autoral


Tem presente melhor do que dar algo inédito? Algo que ninguém poderá presenteá-la de igual modo? Por isso que apostar na produção independente é um trunfo inalcançável. Sou suspeita para falar, pois, das loucuras de amor, essa é a minha favorita. Então, gata, vá por mim, não há nada mais sincero do que tirar de dentro de você uma ideia e coloca-la em forma concreta e entrega-la a alguém que você ama.


Faça uma música, demonstre o que você sente em palavras e melodia. Se não souber cantar ou tocar, escreva uma carta. Hoje em dia as pessoas têm se apropriado de textos de outras pessoas, pensadores como Caio Fernando Abreu, Clarice Lispector e até Rubem Alves, para demonstrar seus sentimentos. Caramba, sejamos autorais! Coloque no papel o que você sente e mostre para sua namorada. Se for tão difícil assim, está bem, escolha uma música que define suas sensações e peça para que ela ouça, deixando claro que seria como se fossem suas palavras para ela. Reúna fotos de vocês juntas e dê para ela! Em um quadro de imã talvez. 


Somos uma geração muito virtual. Nada mais gostoso do que o olho no olho, as palavras sejam suas e que seja ao vivo. Saia do mundo virtual, do Facebook, do Whatsapp e afins, venha para o que é concreto!!! Viva o amor, ao vivo!

3 – Viagem


Vivemos em dias tão corridos, estressantes e sem muito momento para paz. Aproveite o caos para planejar um momento com sua garota. Viagem é uma das opções mais prazerosas e favoráveis. Invista em vocês duas, em um momento longe dos seus amigos. Escolha um cantinho para vocês chamarem de SEU! Escolha uma cidade, um lugar que possam desfrutar da privacidade e do romantismo que viagens como essa pedem. Isso significa que você se preocupa com sua namorada, que vocês precisam de momentos de muita paz e amor.

2- Romantismo à Moda Antiga


Temos tanto medo de demonstrar nosso amor que acabamos encontrando uma geração fria de sentimentos. Somos facilmente enganados por frases frias, como o “rs” ou o “kkkk” nos bate-papos eletrônicos. Textos não demonstram sensações, dão impressão de algo que infelizmente pode nem ser de fato como pensamos ser.


O romantismo virou algo brega ou fora de moda. Ser romântico virou algo constrangedor, embaraçoso (lógico, para alguns não). Para nossa geração, demonstrar sentimentos é equivalente a demonstrar fraqueza. E como vamos continuar assim? Como vamos amar assim?


Tem coisa mais gostosa do que fazer alguém feliz? Então, por que o medo? Faça alguém sorrir, ainda mais se esta pessoa te faz feliz também. Nada como a reciprocidade! Aposte no romantismo, à moda antiga. Café da manhã na cama, andar de mãos dadas na rua ou abraçadas, faça se você tiver a sinceridade e a coragem de assim fazer! Pétalas de rosas no chão, velas e vinho para antes de uma noite de amor. Abra a porta do carro, deixe ela entrar primeiro nos ambientes e se ela também fizer o mesmo, sorria e entrem juntas! Diga: EU TE AMO! (quando tiver certeza que ama) Não tenha tanto medo dessas três palavrinhas.

Lembremos que o amor não sai de moda!


1 – Pedido de Casamento


Sabemos que não é legalmente possível em todos os lugares do Brasil o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas uma das sensações mais deliciosas do mundo é você demonstrar que quer passar o resto dos seus dias com a pessoa que você ama. Como também é maravilhoso ter a certeza que tem alguém disposto a estar ao seu lado por toda a eternidade. 


Então, caso tenha certeza, compre as alianças, seja de alumínio, de coquinho, de prata, de ouro, seja se ajoelhando, colocando dentro de uma taça de vinho branco, de um pedaço de torta, seja como for o pedido, faça-o! Não perca a oportunidade de demonstrar que quer se casar, ainda mais se você tiver a certeza de que quer passar o resto dos seus dias com esta pessoa.


O tempo passa tão rápido e perdemos várias oportunidades de sermos plenamente felizes. Se ser feliz inclui algumas loucuras, sejamos loucas então! De gênio e louco, todo mundo tem um pouco.



Fonte:




segunda-feira, 22 de maio de 2017

PRÁTICAS E COSTUMES SEXUAIS DE OUTROS POVOS






Sexo exótico. Apenas práticas sexuais de povos diferentes. Como curiosidade ou como sugestão para apimentar uma relação. Mas, cuidado: nem tudo que é comum entre algumas tribos distantes – no espaço ou no tempo – pega bem hoje, entre pessoas de culturas tão diferentes. Mas, como uma ideia leva a outra, podem os exemplos abaixo servir de inspiração ou... apenas diversão.


Na Índia, os homens se orgulham das joias de família. Por exemplo, os piercings eróticos estão super na moda. São chamados de “apadravya” e têm a particularidade de serem colocados pelos homens na ponta do pênis. Eles transpassam verticalmente a glande, atarraxados como se fossem pequenos badulaques. Objetivo: aumentar e diversificar o prazer feminino. Mas, atenção: é preciso ter coragem, para colocar um. 


Na ilha de Chuuk, no arquipélago das Carolinas, ao norte da Oceania, as moças são escolhidas pelos rapazes de uma forma muito diferente. Não é necessário que sigam as últimas tendências da moda ou tenham uma aparência irretocável. Para ser a mais bela, é preciso tão simplesmente ter uma linda xoxotinha. Então, é comum que os homens dessa ilha entrem à noite no interior das casas das moças adormecidas, para levantar suas roupas, a fim de observar escondidos o mais belo trunfo. É um jogo ao qual as moças se prestam de boa vontade, fingindo dormir, pois o que está em jogo é muito importante, um pedido de casamento!


Em algumas tribos da África, do que as mulheres mais têm orgulho são suas bundas, muito apreciadas pelos homens. O fim das preliminares amorosas é então marcado por uma dança, chamada mabouka, uma coreografia endiabrada, executada com as nádegas. Em geral, os homens não resistem à tal coreografia, principalmente porque ela não acontece senão depois de demoradas carícias.


Entre os esquimós, são as mulheres que tomam a iniciativa. Enquanto o homem fica na boa e espera seus mimos, a mulher toma as coisas em suas mãos. No Alaska, as mulheres esquimós têm uma prática ancestral para estimular o sexo masculino. Elas enfiam o sexo de seus homens dentro de uma bainha de pele de foca gelada. A temperatura fresca provoca pequenos calafrios considerados estimulantes de ideias sacanas de seus pares. Você não tem uma pele de foca? Tente com uma luva e alguns pedaços de gelo... Arrepios garantidos. Quanto ao resultado...

(Foto de David Rosenberg)

Precisando de um pouco de exotismo para apimentar sua vida sexual? Use o seu corpo como um elixir de amor! Os egípcios faziam isso muito bem. Na antiguidade, as deusas do Nilo sabiam bem como dar prazer aos maridos. Para os seduzir, elas lambuzavam todo o corpo com mel. Esse velho costume agia como um filtro de amor perfumado, que embriagava e encantava seus parceiros. Não teria a bela Cleópatra concedido seus favores ao grande Júlio César usando de tal artifício?




Fontes:

segunda-feira, 15 de maio de 2017

A SAGA DOS PAUS MUITO GRANDES – 2: O QUE FAZER PARA AMENIZAR O “ESTRAGO”?




“Olá, tenho 28 anos mas estou saindo com um homem mais velho... ele tem um certo "quesito" bem maior que a "média" (sem querer ser vulgar, "dotado" mesmo), e no primeiro encontro senti dores na relação, cheguei a chorar mas ele achou que estava agradando, então não tive coragem de falar. Quando ele colocou aquela coisa dentro de mim senti calafrios, de prazer e de dor, parecia que estava em outra dimensão. O movimento de entrar e sair que ele fazia arrancou sangue da minha vagina. Eu estava chorando de dor, mas continuei. 


Sou baixinha, magra, nunca tive esse tipo de problema, mas foi minha primeira vez com um homem "privilegiado", e confesso que o tamanho atrapalhou bastante (a mim). Ele é charmoso, maduro, e quer um novo encontro. Estou apaixonada, mas estou com receios; perguntei a algumas amigas, mas ninguém disse ter tido sexo com um homem nessas "condições". 


"Há algo que eu possa fazer, tipo uma posição, que torne tudo mais fácil (que o pênis machuque menos)? Ou peço para o sujeito ser mais "delicado" (não sei como falar isso sem ofender!)? Será que é assim mesmo, e uma hora a gente se acostuma?”


É claro que pênis que incomodam ou machucam são exceções. Como aquele que foi considerado o maior do mundo, com 34 cm e que nunca ficava ereto o suficiente para uma relação sexual satisfatória, se é possível ter uma relação satisfatória com uma jiboia. Mesmo assim, vamos encarar o assunto sem medo e sem piadinhas, por favor.


Numa pesquisa sobre o tamanho ideal do pênis, 75 mulheres tiveram 100 moldes de pênis diferentes à disposição, com variações de larguras e comprimentos, e escolheram aqueles que pudessem satisfazer melhor seus desejos em diferentes circunstâncias, como parceiros para um relacionamento mais duradouro ou apenas um sexo casual.


Para os parceiros de longo prazo, as mulheres escolheram um tamanho com 16 centímetros de comprimento por 12,2 centímetros de espessura. As medidas eleitas para o sexo casual foram maiores: 16,3 centímetros de tamanho e 12,7 centímetros na sua circunferência.


Quando se pergunta a um homem qual ele escolheria entre um pênis comprido e um grosso, ele usualmente opta pelo comprimento.


Se a mesma pergunta é feita às mulheres, as que tiveram apenas um ou dois parceiros dizem que tamanho não faz diferença. Mas as que tiveram vários parceiros, invariavelmente optam pela grossura. Muitas declararam que o pênis ideal é o que for grosso o bastante para forçar a entrada da vagina e friccioná-la, para a mulher senti-lo dentro dela ao fazer sexo, provocando uma sensação de preenchimento. Afinal, o orgasmo feminino não depende da penetração profunda, não sendo necessário um pênis longo.


Entretanto, um pênis grande é sempre admirado e fonte de orgulho para o homem. Tanto que existe um clube em Los Angeles, ‘The Hung Jury’, em que os frequentadores se consideram privilegiados. Para ser sócio é obrigatório ter pênis de mais de 20 cm, quando ereto, e para serem admitidos tiveram que provar isso a uma mulher encarregada da medição, que os visitou em suas casas munida de fita métrica.



DICAS PARA FACILITAR A PENETRAÇÃO 

DE UM PÊNIS GRANDE



Se você trocou de um parceiro que tinha um pênis normal e mediano e agora está com um que tenha um pênis grande, não se assuste. Existem algumas dicas básicas que irão lhe trazer conforto na hora do sexo e deixarão o momento ainda melhor, confira:



1. Invista nas preliminares


Antes da penetração, as preliminares são fundamentais. Além de apimentar o sexo, elas deixarão você e ele mais excitados, e como já foi dito, com a excitação a vagina se expande e permite a passagem confortável do pênis. Massagens eróticas, sexo oral e outras brincadeirinhas devem ser mantidas por 20 minutos para que o corpo da mulher se prepare adequadamente para a penetração.



2. Use lubrificantes


Mesmo que o corpo solte lubrificantes naturais, é sempre bom dar uma forcinha, ainda mais se você é muito sensível e seu parceiro tem o pênis grande. Os lubrificantes artificiais deixam os órgãos mais escorregadios e facilitam a relação.



3. Mude as posições


Para a mulher não ter desconforto na hora da penetração, durante o sexo com rapazes mais “bem dotados”, é importante ter atenção às posições sexuais. Opte por aquelas que você tem mais controle da profundidade da penetração e permitam mais movimentação.



POSIÇÕES SEXUAIS CONFORTÁVEIS 

PARA PÊNIS GRANDE



A primeira dica para não sentir desconforto durante as relações sexuais com homens de pênis grande é evitar as posições de quatro e as que ele fique por trás ou por cima de você, pois elas permitem mais profundidade na penetração. Confira as melhores posições:


1. Use uma cadeira


Faça ele se sentar em uma cadeira sem braços e monte sobre ele de frente ou de costas, como preferir. Use suas coxas e pés para controlar a profundidade da penetração.


2. Na cama


O homem se deita sobre a cama com as pernas esticadas e de barriga para cima, enquanto a mulher se deita sobre ele apoiando os pés sobre os dele e elevando o tronco. Para manter a elevação, ela precisará se apoiar nas mãos dele.


3. Estimule o clitóris


Novamente com ele deitado e com as pernas esticadas, agora ela se agacha sobre o parceiro. Ao mesmo tempo em que ela controla a penetração, também estimula o clitóris.


Enfim, um pênis muito grande pode ser fonte de grande prazer, mas também de preocupações e um pouco de sofrimento. Caberá aos parceiros – e, embora esse post tenha sido dirigido a casais heterossexuais, acrescentemos que as dicas também valem para casais homossexuais – conversarem entre si e acharem a melhor maneira de aproveitar essa dádiva.




Fontes: