segunda-feira, 7 de março de 2016

GARGANTA PROFUNDA: O EXTREMO PRAZER DO SEXO ORAL



(Julius Zimmerman - Jessica Rabbit)

Não se sabe quando, na história, o ser humano começou a praticar o sexo oral. Sabe-se apenas que é bom, muito bom. Mas, bom para quem? O sexo oral é melhor para quem pratica ou para quem recebe? Claro que é bom para ambos, mas, quem gosta de sexo oral gosta, principalmente, de fazer sexo oral, ou seja, gosta de chupar um pau, uma boceta, um cu.






O sexo oral desperta todos os nossos cinco sentidos. Desafio o leitor ou leitora a observar, na próxima vez em que estiver fazendo sexo oral, como o prazer de chupar um pau ou uma boceta ou um cu liga nossa libido e nossos sentidos, todos. Mas é preciso gostar de fazer. Talvez essa seja a primeira e fundamental regra para um bom sexo oral. Apreciar, principalmente, o sabor do sexo e seu cheiro.







E, já que o tema é garganta profunda, vamos esquecer quaisquer outros objetos de chupadas e lambidas, para dizer, pura e simplesmente, que é preciso gostar do sabor e do cheiro, ou melhor, dos sabores e dos cheiros do pau, para fazer um bom boquete. Claro que nem é preciso dizer sabores e cheiros de paus devidamente limpos e sadios, pois a higiene é fundamental no sexo oral.







Garganta profunda. O nome ganhou popularidade a partir do famoso filme de Linda Lovelace, "Deep Thoat", lançado há mais de 40 anos. Nele, a personagem, que não conseguia gozar, descobre que tem o clitóris da garganta. E isso é motivo para longas sessões de sexo oral, com penetração profunda. A partir daí, também o sexo oral ganhou popularidade, passando a ser mais praticado. Você pode encontrar informações sobre o filme aqui mesmo, neste blog.






O filme causou furor, nos anos 70, abriu as portas para a indústria de filmes pornográficos, mas principalmente mudou, para sempre, os costumes sexuais. De renegado como "sujo", o sexo oral passou a fazer parte da vida sexual da maioria absoluta dos ocidentais, como parte das preliminares. Hoje, mais de 90% das pessoas admitem praticá-lo, independente da faixa etária.







"Garganta profunda" é, numa definição simples, uma variação de sexo oral que exige a penetração profunda do pênis na boca até atingir a garganta. A língua fica imobilizada, não há movimento de sucção. É o vai e vem do pênis na estreita passagem da garganta que garante intenso prazer para o homem.






Dito assim, parece fácil, mas exige um pouco de treino, muita concentração e, principalmente, muita vontade de compartilhar com seu parceiro esse grande prazer, já que quem está com pênis na garganta também deve sentir o prazer de engolir profundamente o pau de seu companheiro. Caso contrário, nem tente, pois as consequências podem ser desagradáveis.






Não temos, aqui, neste momento, por objetivo estabelecer regras de como proceder para obter uma perfeita garganta profunda. Sobre técnicas e outros detalhes podemos falar em outro momento. Porque elas podem ser importantes, mas, repetimos, não tente fazer uma garganta profunda se, realmente, você não estiver com muita vontade e disposição.






O prazer de engolir totalmente um pau deve ser o mesmo prazer que estará sentindo seu parceiro em ter o pau totalmente engolido. Assim, num momento de intensa excitação, de grande intimidade e confiança, de profunda paixão, homens e mulheres que gostam do gosto, do sabor do sexo, desfrutem dessa delícia, não deixando de complementar esse momento olhando bem nos olhos e na expressão de prazer de seu parceiro. Um momento de garganta profunda pode ser inesquecível - para ambos.






(Fotos da internet, sem indicação de autoria)





Nenhum comentário: