segunda-feira, 6 de abril de 2015

HOMEM SÓ PENSA EM SEXO? TALVEZ. MAS, AS MULHERES TAMBÉM...



(A. não identificado)


Está bem, o mundo anda meio careta ultimamente. Muitas das conquistas dos anos de porralouquice - décadas de 60 e 70, principalmente, do século passado - andam de farol baixo, ou com pouco prestígio, ou foram ultrapassadas.


(A. não identificado)



Hippie é coisa de museu. Assim como - dizem muitos - o feminismo. Aquele feminismo radical, até meio raivoso, de queima de... - deixa pra lá. Muitas conquistas obtiveram as mulheres e, agora, lésbicas, gays e trans de todos os naipes é que lutam para terem reconhecidos os seus direitos  - justos, muito justos, aliás.

(A. não identificado)



Mesmo assim, o mundo anda meio careta. Deixemos, no entanto, a caretice do mundo pra lá e vamos gozar o que conquistamos. Por exemplo, o direito de as mulheres também pensarem só em sexo, muitas vezes, ou só quererem sexo, num encontro.



(A. não identificado)



Mesmo que muitas já tivessem pensado assim, há muito tempo, agora - principalmente com a liberdade e, mesmo, a liberalidade - das redes sociais, elas dizem o que querem, de peito aberto (epa!), e os homens é que se virem para aceitar as mulheres como elas são, sem preconceitos, sem moralismos.



(A. não identificado)

Exemplifico o meu pensamento com uma crônica de uma blogueira (cujo endereço segue abaixo), que não tem métrica na língua e no teclado e parece dizer o que muitas, muitas mulheres antenadas de hoje gostariam de deixar claro a muitos homens (as ilustrações são de Apollonia Saintclair):


ELE SÓ QUER TE COMER – PORQUE ESSE DISCURSO NÃO DEVERIA INCOMODAR

Nathalie Macedo




Você conheceu um cara incrível ontem. Ele é amigo do namorado da amiga da sua amiga. Não importa, ele gostou de você. Gostou do seu batom vermelho, do seu riso debochado e do cheiro que sentiu quando você chegou perto pra dar um ‘oi’. A malícia nos olhos dele deixou claro que ele sabia o que o seu oi significava: você queria fumar um cigarro, nua, na janela do apartamento dele, enquanto ele adormecia, exaustivamente satisfeito, com os seus gemidos ainda ecoando no quarto desarrumado.





E você – cujos olhos têm malícia também – soube ler no sorriso dele que ele queria mesmo arrancar seu sutiã no final da noite. Sem ter que pedir seu e-mail, nem conhecer sua mãe, nem saber qual é o seu prato preferido e nem te chamar pra jantar no japa.




No fundo, no fundo – e do alto da sua safadeza genuína – pouco te interessa se ele vai ligar no dia seguinte; não te interessa se ele ronca, porque você vai sair de fininho quão logo estiver saciada. Vai fechar a porta devagar e pegar o primeiro táxi. Sem deixar nem um bilhete na geladeira – porque, pra você, foi o suficiente. O agora valeu a pena e não precisa ter depois.








E quando você está quase absolutamente convencida do seu direito – pensando bem, não é um direito, é uma vontade mesmo – de querer só sexo casual, a sua amiga politicamente correta e entediante até a alma, fala alto no seu ouvido (por causa da música contagiante, que seria capaz de te salvar de ouvir aquela asneira): “Cai fora, ele só quer te comer!”






Ele só quer te comer. Como se você tivesse saído pra a noite, com a sua micro calcinha recém comprada e suas boas doses de tequila pra procurar um casamento. Um cara que tivesse um bom emprego e uma mãe menos chata que as sogras que você já teve. Que bebesse pouco e quisesse ter filhos, que não roncasse e também quisesse uma lua de mel em Veneza – porque qual mulher não quer uma lua de mel em Veneza? – ah, é, você não quer. Você só quer transar – e qual é o problema nisso?








Então, junto com essa nossa tão sonhada e, pouco a pouco conquistada liberdade sexual, deveria vir um manual de instruções sobre como se livrar da hipocrisia (e como ensinar isso às nossas amigas certinhas). Pra que toda mulher que quer sexo casual compreenda que não há nenhum desvio de caráter em um homem que quer só sexo casual. E isso quer dizer que não há nada de errado no fato de ele só querer te comer, desde que isso fique claro pra você – é como um ‘li e aceito os termos de uso’ – ninguém engana ninguém e os interesses coincidem.





Então você aprendeu que não há nada de errado em querer sexo casual. E não há nada de errado em um homem só querer sexo casual com você – isso não te faz uma biscate. Isso não significa que você não é digna de alguém que te dê mais que sexo: Pode significar – e significa, muitas vezes – que você simplesmente não quer alguém que te dê mais que sexo. E então, depois de jogar toda a hipocrisia na primeira lixeira pública, encha o peito pra responder à sua amiga politicamente careta: – Ele só quer me comer?! – ótimo. Eu só quero comê-lo também.





Fonte:




2 comentários:

Anônimo disse...

Muito interessante o artigo. Adorei. Parabéns.

Anônimo disse...

É claro que nós mulheres pensamos em sexo... e muito.