segunda-feira, 27 de abril de 2015

"CU É LINDO"... E PODE SER MUITO SABOROSO!



O poema é "Objeto de amor"; a autora, Adélia Prado:







De tal ordem é e tão precioso
o que devo dizer-lhes
que não posso guardá-lo
sem a sensação de um roubo:
cu é lindo!
Fazei o que puderdes com esta dádiva.
Quanto a mim dou graças
pelo que agora sei
e, mais que perdoo, eu amo.






Creio que mais não seria preciso dizer. Mas... duas palavrinhas são importantes: este blog não publica "experts" em sexo, mas pessoas que escrevem sobre erotismo. Podem ou não ter razão: não importa. O leitor é quem decide se gosta ou não. E mais: a crônica abaixo (um pouquinho editada por mim) foi escrita por uma mulher, com a intenção de atiçar os homens, mas pode ser o contrário. E podem ser, também, os parceiros de qualquer gênero. Use a imaginação.


                                               
COMO ENLOUQUECER UM HOMEM COM O BEIJO GREGO

Karina Marques






O beijo grego é uma dessas técnicas sexuais que são muito mal entendidas e descartadas antes de serem tentadas. Isso é muito triste, pois é super divertido e prazeroso quando feito corretamente. Basta seguir o guia abaixo, para aprender tudo o que precisa para enlouquecer um homem com um anilingus totalmente satisfatório.


Fazer o beijo grego de forma segura e higiênica







Antes de você realmente começar a dar o beijo grego em seu parceiro, é muito importante estar seguro e muito limpo. Isso significa garantir que seu parceiro está livre de doenças: tenha certeza que vocês dois foram testados regularmente para doenças sexualmente transmissíveis e infecções, para garantir que nenhum dos dois acidentalmente transmita alguma doença ao outro..

Limpeza: um bom banho e higienização local, com muita água e sabão, introduzindo um pouco os dedos, para assegurar total limpeza. Pode ser a parte chata, mas muito importante que precisa ser garantida. Só então, podemos nos preocupar com o anilingus propriamente.


Técnicas de beijo grego







Quando der um beijo grego em seu parceiro, existem diversas coisas que você pode fazer para dar a ele muito prazer:

Para cima, para baixo e em volta: essa é, de longe, a técnica mais fácil que você pode usar pra fazer sexo oral anal no seu parceiro. Você vai simplesmente precisar de muita saliva e manter sua língua solta e aberta para lamber o ânus de seu parceiro para cima e para baixo e fazer um movimento circular ao redor de seu ânus.







Cutucando: Depois de usar para cima, para baixo e em volta por alguns minutos, é hora de começar a desenvolver técnicas mais avançadas de sexo oral como o cutucar. O cutucar simplesmente requer que você deixe sua língua mais pontuda que o normal e tente usá-la para penetrar o ânus de seu parceiro. Você descobrirá que vai conseguir penetrar no máximo 2 centímetros (significando que sua língua deve ficar limpa o tempo todo).

Beijo, beijo: após alguns minutos de sexo oral anal, você pode começar a ficar cansada. Para descansar, tente usar seus lábios. Novamente tente usar muita saliva, pois assim o beijo é muito mais gostoso.







Usando os dentes: usar seus dentes num beijo grego nem sempre é uma boa ideia. No entanto, quando feito corretamente, pode ser fantástico. Lembre-se, você não quer causar dor ao seu parceiro, então sem morder. Deslize vagarosamente seus dentes pelo ânus dele, de forma bastante gentil.

O arranhar gentil: enquanto estiver usando sua língua no ânus de seu parceiro, você pode vagarosamente e suavemente arrastar suas mãos pelas nádegas de seu parceiro, de maneira que suas unhas arranhem suavemente a sua pele. Isso provoca apenas uma pequena quantidade de estimulação, mas quando unidas as técnicas de língua, é muito gostoso para ele.






Use seu dedo: usar o dedo para fazer os mesmos movimentos que sua língua é outra fantástica técnica para se usar quando sua língua estiver cansada. Você pode inseri-lo no ânus para estimular a próstata e outras áreas.



A melhor posição para sexo anal pela primeira vez






                        
Existem algumas posições que você deve saber para tornar a prática do beijo grego mais fácil para você. São posições que levam a que ele naturalmente abra suas nádegas, para que você possa ter um acesso fácil ao seu ânus, sem sentir que você está sendo sufocada.







Como um cachorrinho: é preciso que seu parceiro fique sobre suas mãos e de joelhos na cama ou que ele se ele deite sobre seu peito enquanto ainda está de joelhos, de maneira que seu ânus fique mais aberto para cima. Esta é a posição mais confortável para seu parceiro.








Segurar os tornozelos: alguns homens vão achar esta posição de sexo oral anal um pouco desconfortável, mas pode ser muito prazerosa, se feita corretamente. Faça com que seu parceiro simplesmente fique de pé e se dobre de maneira que ele segure os tornozelos. Não tem problemas se ele dobrar os joelhos para ficar mais confortável.






Segurar os tornozelos deitado: é similar à anterior, mas feita com o homem deitado de costas, enquanto segura seus tornozelos. Isso vai tornar muito mais fácil que você o masturbe enquanto faz sexo oral ao mesmo tempo.


Antes de fazer anilingus nele (aviso!)



Alguns caras simplesmente não gostam, e alguns até odeiam isso. Então você deve, antes de praticar, discutir sobre isso com seu parceiro, para que ele não fique chocado, quando você lhe pedir para fazer isso.



Fonte:


Fotos da internet, sem indicação de autoria.


segunda-feira, 20 de abril de 2015

MULHERES LIVRES E... POLÊMICAS - 2: CICCIOLINA



ILLONA STALLER, A CICCIOLINA





Começo esta breve crônica sobre a atriz e, por que não?, política italiana com uma citação de um sítio português: "Em Novembro de 1987, a actriz porno e deputada italiana Cicciolina esteve em Lisboa, a convite do jornal "Tal & Qual", tendo causado grande sensação. Logo à chegada à capital portuguesa, Cicciolina brindou os fotógrafos com a sua famosa pose: sorriso nos lábios, peluche ao colo e maminha de fora".






Maminha de fora. Essa a marca da carreira política de Cicciolina: "Meus seios nunca fizeram mal a ninguém, enquanto a guerra contra o Bin Laden causou milhares de vítimas" - uma de suas afirmações.






Cicciolina é o nome artístico de Ilona Staller, nascida Elena Anna Staller em Budapeste, em 26 de novembro de 1951. Ativista política, ex-atriz pornográfica, cantora e escritora naturalizada italiana.



(Cicciolina em escultura de Jeff Koons)


No final da década de 60, conheceu um italiano em Budapest, tornou-se sua amante e, em troca de dinheiro e muito sexo, casou-se com ele, obteve cidadania italiana, pegou um trem e desembarcou em Milão, onde fez filmes pornográficos produzidos  pela recém-nascida indústria pornô da época.






Na década de 70, lançou-se ao estrelato, começando por um programa de rádio de temática sexual, desenvolvido por ela e Riccardo Sccicchi na rádio Luna, em Roma, sob o pseudônimo de Cicciolina. Aproveitando o sucesso de sua sexy personagem, Ilona passou a apresentar-se em shows eróticos por toda a Itália e países da Europa. Seduzida pelo sucesso de Cicciolina e seus shows, a gravadora musical RCA a contratou e assim Ilona Staller tornou-se também cantora.

(Cicciolina em escultura de Jef Koons - escultura e fotografia em exposição)


No inicio da década de 80, iniciou sua carreira política, filiando-se ao Partido do Sol (o primeiro partido ambientalista da Itália) e, em seguida, ao Partido Radical. Para divulgar suas propostas no campo político, abriu a produtora italiana de filmes pornográficos e a primeira agencia de casting pornô, em parceria com Riccardo Schicchi, chamada Diva Futura, e tornou-se atriz de sua própria empresa, misturando sexo e ideias politicas nos enredos de seus filmes.



(Cicciolina em foto de Jeff Koons em exposição)



Cicciolina foi eleita em 1987 para o parlamento italiano sendo a segunda deputada mais votada, lutando contra a OTAN, a energia nuclear, a fome e a censura. Lutou pelos impostos ambientalistas sob a emissão de CO2 dos automóveis, pela liberdade sexual, legalização da prostituição, direitos humanos e dos animais, e educação sexual nas escolas.







Casou-se em 1991 com o escultor americano Jeff Koons. Dessa união bastante conturbada, que terminou em divórcio, resultou um filho e uma exposição multimídia que causou furor, por seu alto teor sexual, exibida pela primeira vez na Bienal de Veneza de 1990.




(Cicciolina em foto com Jeff Koons)



Atualmente, Cicciolina, bela aos 64 anos, diz não se arrepender de nada do que fez, já lançou um livro de memórias  e ainda milita na política, mas abandonou completamente o mundo pornô. Vive em Roma com o companheiro, o advogado Luca Di Carlo, e o filho.



(Cicciolina em foto recente, 2014)




segunda-feira, 13 de abril de 2015

O PASSARINHO DO RELÓGIO







Antigamente os relógios de parede vinham com um mecanismo em que, a cada hora, abria-se uma portinha e saía dela um passarinho (de madeira) e cantava as horas - cuco, cuco, cuco. Esse pássaro, o cuco, é um cara muito "esperto", na natureza: sua fêmea põe seu ovo no ninho de outro passarinho e, para isso, ela tira um dos ovos do ninho, come -o e, no lugar, põe o seu ovo.





Em inglês, o cuckoo inspirou o termo cuckold, com um significado que, para nós, se aproxima do "cornudo": o indivíduo que gosta de imaginar, de saber ou de ver o próprio companheiro tendo prazer com outra pessoa (ou pessoas). Pode ter origem em diferentes interesses, passando pelo prazer no ciúme, submissão, humilhação, prazer e medo da traição, voyeurismo.






Existem várias vertentes do cuckold, mas existem dois fatores principais que levam ao cuckold o prazer de partilhar a mulher com outras pessoas: a busca do prazer, dele e da mulher e o prazer de se sentir "traído" e ter aquela sensação de ciúme com um misto de prazer e de humilhação.






O Cuckold poderá ser praticado pela esposa sozinha com o seu "amante" ou "amantes",  contando depois ao marido o que fez, ou mesmo ligando durante o ato de forma a que o marido possa ouvir/ver a esposa com os seus parceiro/s.






No entanto, há maridos que preferem estar presentes, apenas para presenciar e observar a sua parceira a ter prazer com o outro ou participar ativamente nesses encontros, formando assim um trio ( ou mais), compartilhando às vezes o parceiro escolhido, se ele for bissexual.



(Paul Avril)


 Há casos em que o cuckold aprecia que outro homem penetre a esposa, para logo em seguida penetrá-lo. E existe também a prática, conhecida como creampie, na qual o marido deseja que o parceiro ejacule dentro de sua mulher, para penetrá-la ou chupar sua boceta em seguida.



(Franz von Bayros)


Para além do ato em si, para o marido o fato de saber que a sua parceira irá ter um encontro é já por si só um fator de excitação e prazer, o que o leva, por vezes, ajudar a mulher a encontrar parceiros e a preparar-se para tais  encontros.



(Heinrich Lossow)


Enfim, o cuco e sua fêmea são predadores de ninhos alheios, levando outros pássaros a chocar e cuidar de seus filhotes. Já o cuckoo humano, o cuckold, o cornudo, tem o comportamento do Rei Candaules, de que já falamos aqui, mas não apenas gosta de parceiros em seu ninho, como, muitas vezes, até participa ativa ou passivamente da brincadeira.




(Marcel Vidoudez) 


Fonte:




segunda-feira, 6 de abril de 2015

HOMEM SÓ PENSA EM SEXO? TALVEZ. MAS, AS MULHERES TAMBÉM...



(A. não identificado)


Está bem, o mundo anda meio careta ultimamente. Muitas das conquistas dos anos de porralouquice - décadas de 60 e 70, principalmente, do século passado - andam de farol baixo, ou com pouco prestígio, ou foram ultrapassadas.


(A. não identificado)



Hippie é coisa de museu. Assim como - dizem muitos - o feminismo. Aquele feminismo radical, até meio raivoso, de queima de... - deixa pra lá. Muitas conquistas obtiveram as mulheres e, agora, lésbicas, gays e trans de todos os naipes é que lutam para terem reconhecidos os seus direitos  - justos, muito justos, aliás.

(A. não identificado)



Mesmo assim, o mundo anda meio careta. Deixemos, no entanto, a caretice do mundo pra lá e vamos gozar o que conquistamos. Por exemplo, o direito de as mulheres também pensarem só em sexo, muitas vezes, ou só quererem sexo, num encontro.



(A. não identificado)



Mesmo que muitas já tivessem pensado assim, há muito tempo, agora - principalmente com a liberdade e, mesmo, a liberalidade - das redes sociais, elas dizem o que querem, de peito aberto (epa!), e os homens é que se virem para aceitar as mulheres como elas são, sem preconceitos, sem moralismos.



(A. não identificado)

Exemplifico o meu pensamento com uma crônica de uma blogueira (cujo endereço segue abaixo), que não tem métrica na língua e no teclado e parece dizer o que muitas, muitas mulheres antenadas de hoje gostariam de deixar claro a muitos homens (as ilustrações são de Apollonia Saintclair):


ELE SÓ QUER TE COMER – PORQUE ESSE DISCURSO NÃO DEVERIA INCOMODAR

Nathalie Macedo




Você conheceu um cara incrível ontem. Ele é amigo do namorado da amiga da sua amiga. Não importa, ele gostou de você. Gostou do seu batom vermelho, do seu riso debochado e do cheiro que sentiu quando você chegou perto pra dar um ‘oi’. A malícia nos olhos dele deixou claro que ele sabia o que o seu oi significava: você queria fumar um cigarro, nua, na janela do apartamento dele, enquanto ele adormecia, exaustivamente satisfeito, com os seus gemidos ainda ecoando no quarto desarrumado.





E você – cujos olhos têm malícia também – soube ler no sorriso dele que ele queria mesmo arrancar seu sutiã no final da noite. Sem ter que pedir seu e-mail, nem conhecer sua mãe, nem saber qual é o seu prato preferido e nem te chamar pra jantar no japa.




No fundo, no fundo – e do alto da sua safadeza genuína – pouco te interessa se ele vai ligar no dia seguinte; não te interessa se ele ronca, porque você vai sair de fininho quão logo estiver saciada. Vai fechar a porta devagar e pegar o primeiro táxi. Sem deixar nem um bilhete na geladeira – porque, pra você, foi o suficiente. O agora valeu a pena e não precisa ter depois.








E quando você está quase absolutamente convencida do seu direito – pensando bem, não é um direito, é uma vontade mesmo – de querer só sexo casual, a sua amiga politicamente correta e entediante até a alma, fala alto no seu ouvido (por causa da música contagiante, que seria capaz de te salvar de ouvir aquela asneira): “Cai fora, ele só quer te comer!”






Ele só quer te comer. Como se você tivesse saído pra a noite, com a sua micro calcinha recém comprada e suas boas doses de tequila pra procurar um casamento. Um cara que tivesse um bom emprego e uma mãe menos chata que as sogras que você já teve. Que bebesse pouco e quisesse ter filhos, que não roncasse e também quisesse uma lua de mel em Veneza – porque qual mulher não quer uma lua de mel em Veneza? – ah, é, você não quer. Você só quer transar – e qual é o problema nisso?








Então, junto com essa nossa tão sonhada e, pouco a pouco conquistada liberdade sexual, deveria vir um manual de instruções sobre como se livrar da hipocrisia (e como ensinar isso às nossas amigas certinhas). Pra que toda mulher que quer sexo casual compreenda que não há nenhum desvio de caráter em um homem que quer só sexo casual. E isso quer dizer que não há nada de errado no fato de ele só querer te comer, desde que isso fique claro pra você – é como um ‘li e aceito os termos de uso’ – ninguém engana ninguém e os interesses coincidem.





Então você aprendeu que não há nada de errado em querer sexo casual. E não há nada de errado em um homem só querer sexo casual com você – isso não te faz uma biscate. Isso não significa que você não é digna de alguém que te dê mais que sexo: Pode significar – e significa, muitas vezes – que você simplesmente não quer alguém que te dê mais que sexo. E então, depois de jogar toda a hipocrisia na primeira lixeira pública, encha o peito pra responder à sua amiga politicamente careta: – Ele só quer me comer?! – ótimo. Eu só quero comê-lo também.





Fonte: