segunda-feira, 20 de outubro de 2014

CADELA FURADA



(Apollonia Saintclair)


Assim como existe a Wikipedia, também se encontra na internet um dicionário em que os usuários é que registram significados de palavras e expressões, com a finalidade de enriquecer a língua portuguesa, em seus usos e costumes digamos, mais imediatos. Ao contrário da enciclopédia, no entanto, que tem um alto índice de confiabilidade (maior até do que a Enciclopédia Britânica, segundo alguns artigos que andei lendo), eu não sei exatamente o quanto podemos confiar no tal DICIONÁRIO INFORMAL (link no final, para sua consulta).


(A. não identificado)



Mas, vamos ao que interessa. Foi nesse dicionário que encontrei a definição de uma posição sexual mais ou menos conhecida. Ou melhor, a variante de uma posição sexual conhecida, a CANZANA.



(A. não identificado)


Todo mundo conhece e curte a posição em que a mulher fica de quatro e o homem a penetra por trás, numa das duas possibilidades. Em geral, o homem, neste caso, está ajoelhado. No entanto, existe uma variação um pouco mais acrobática, denominada em Portugal de CADELA FURADA. Veja a definição do tal dicionário:

Cadela furada



(Alex Varenne)


Posição sexual que deriva da canzana, mas mais acrobática. Ou seja, o homem está pelas costas da fêmea e a penetra por trás, seja no cu, seja na xoxota. Ao contrário da canzana, em que estão normalmente de joelhos, a cadela furada se carateriza por estarem em pé, embora de pernas fletidas.



(Arte erótica da Índia)


A fêmea pode colocar uma ou as duas mãos no chão, enquanto o homem tanto pode aproveitar normalmente para segurar as mamas ou agarrar o cabelo (tal como se fossem as rédeas de uma égua). E, ao contrário da canzana, os dois devem tentar caminhar.


(André Collot)


O nome decorre do fato de os canídeos se deslocarem enquanto fodem.



(Attila Sassy)


A informação mais estranha (para dizer o mínimo) é a que vem a seguir:



(A. não identificado)


Nalgumas orgias na praia da Trindade, em 1999, houve mesmo competições em que cada casal tinha de percorrer uns 50 metros na praia durante a foda!!!!


(Rowlandson)


Não consegui verificar a veracidade dessa orgia praiana, ou melhor, dessa verdadeira olimpíada sexual, em que o esforço físico, neste caso, deve exigir mais do que disposição de atletas, mas principalmente um grande esforço para manter a ereção. Pensei: será que, nessa modalidade de competição, há que se fazer, depois, o exame antidoping e desclassificar aqueles que passaram antes pela farmácia?


(A. não identificado)


Ah, sim: a tal praia da Trindade só existe no Brasil, sendo a mais famosa localizada próxima a Paraty, onde há pontos específicos de prática de naturismo. Enfim, se houve algum dia esse tipo de competição eu não sei, mas fica a sugestão para os mais entusiasmados e mais bem dotados, em todos os aspectos.


(Illustrations german - a. não identificado)


Fonte:



Nenhum comentário: