segunda-feira, 15 de setembro de 2014

EROTISMO NA POESIA CONCRETA...


Pedro Paula - poeta baiano - experimenta misturar poesia concreta e erotismo. Algo à primeira vista bastante estranho, dadas as premissas do concretismo, um movimento que teve por representantes e divulgadores no Brasil os irmãos Campos, Augusto e Haroldo, Décio Pignatari e vários outros.

A característica mais evidente do concretismo (ou da poesia concreta) é que o poema ganha um aspecto visual, desenhado, agregando elementos das artes plásticas.

Dissemos acima ser estranha à poesia concreta o erotismo, porque não conhecemos nenhum poeta que se dispusesse a unir as duas coisas, sendo o movimento concreto, talvez por ser tão radical, bastante "careta", nesse aspecto.

Enfim, porém, alguém se lembra - e é um poeta baiano - de dar um pouco de "escracho" a um movimento que, até certo ponto, se esgotou em si mesmo, por falta de novas experiências ou por não conseguir abrir novas trilhas. Pena que a experiência do nosso Pedro Paulo tenha, até agora, ficado nestes dois exemplos, que vêm acompanhados de uma espécie de "bula" (explicação) do próprio autor. Vale como curiosidade poético-erótica, a que esse blog sempre esteve aberto:






FELACIO. Significa, em latim, felação . O "corpo" da esquerda simboliza a figura masculina em pé, formada pelas palavras /gosto/Ele. Note que o /T/ que desponta perpendicularmente do /Ele/ é não só o "Tesão" mas também a representação do falo em si. A figura à esquerda, formada pelas palavras /Ela/gosta/goza, é a figura feminina, e denota os lábios da mulher. /Ele/ e /Ela/ estão um de frente para o outro, /Ela/ envolvendo o falo em seus lábios vermelhos e provocando o /gozo/, que vem em forma de letras soltas e semi-translúcidas, se espalhando na boca feminina. Resumindo, é um ball cat.



Esse é o complemento do poema anterior. O cunilíngua, momento em que o homem faz sexo oral em sua parceira. A estrura se organiza em torno da "vulva viva", que remete à vagina. No púbis, podemos ler diversas palavras, frases e idéias, basta ter um pouco de maldade e imaginação. Os lábios são as sílabas que estão em torno da vulva. Cabe ao leitor percorrer o poema-vulva em busca de sensações e significados.





Nenhum comentário: