segunda-feira, 14 de abril de 2014

MITOLOGIA GREGA, APOLLINAIRE E SEXO ANAL: UMA MISTURA EXPLOSIVA!



(François Lemoyne - Hércules e Ônfale)


Os deuses gregos, todos sabemos, adoravam uma sacanagem, uma putaria, o que os tornava, claro, motivo de justificativa para as correspondentes sacanagens e putarias humanas. Espertos, os gregos.

E quando se trata de mitologia grega, as histórias têm sempre várias versões. Afinal, quem conta um conto... Enfim, vamos falar um pouquinho de Hércules, Hércules e Ônfale.


(Francesco Giovani Romanelli - Hercules Omphale)


Teria Hércules se arrependido amargamente de um assassínio e, para purgá-lo, foi  viver durante três anos como escravo, na Ásia. Por artes do destino, foi vendido à rainha Ônfale que era viúva e se apaixonou por ele e lhe concedeu a liberdade. Mas Hércules, que também a amava, preferiu permanecer submisso ao seu lado, submetendo-se a todos os caprichos da Rainha.


(Johann Heinrich Tischbein - Heracles et Omphale - 1754)


O lado "feminista" da lenda diz que Ônfale ordenava que seu "escravo" se vestisse de mulher e, pegando no fuso e na roca, se sentasse humildemente a seus pés, a fiar lã, enquanto ela, com porte altivo e guerreiro, vestia-se da pele do leão de Nemés, e empunhava a clave do herói, mostrando, simbolicamente, o poder da mulher sobre o homem, ou também a força da sedução e da astúcia sobre a força bruta.


(Bartholamäus Spranger - Hercules Omphale - 1585)


O lado "machista" da lenda resgata-o Apollinaire, em As Onze Mil Varas, num soneto de versos dissilábicos e, portanto, conciso, em que a rainha... bem, melhor ler o poema (primeiro, em francês; depois, uma tradução literal e,  em seguida, a tradução de José Paulo Paes, essa uma recriação poética):


HERCULE ET ONPHALE



(Dubigeon)

Le cul
D'Omphale
Vaincu
S'affale.

- Sens-tu
Mon phalle
Aigu?
- Quel mâle!...

Le chien
Me crève!...
Quel rêve!...

...Tiens bien!
Hercule
L'encule.


Tradução mais ou menos literal


HÉRCULES E ÔNFALE



(Dubigeon)


O cu
de Ônfale
vencido
se abaixa.

- Sente
meu falo
penetrante?
- Que macho!

O danado
Me fura!...
Que sonho!...

... Vai firme!
Hércules
Enraba-a.


Tradução de José Paulo Paes


HÉRCULES E ÔNFALE



(Dubigeon)


O cu
Onfálico
(Vão cu!)
Cai rápido.

- Vês tu
Quão fálico?
- Taful!
Priápico!

Que sonho
Medonho!...
Segura!...

E a fura
O hercúleo
Acúleo.


(Autor não identificado)


Registre-se que muitos pintores trataram desse tema, desde a Renascença, sendo um dos mais famosos quadros o de François Lemoyne (que encima este post). Nele, o pintor ressalta a troca de adornos: o semideus, coberto por um drapeau de motivos dourados, executa uma tarefa feminina, segurando um fuso e uma roca, enquanto a rainha se cobre com uma pele de leão, mas deixa visível o seio. O pôr-do-sol ao fundo permite antever a noite de amor que se aproxima. Talvez a noite de amor do poema de Apollinaire.



(Autor não identificado)


Note-se que todos os pintores explicitam a clava - símbolo de poder masculino -   nas mãos de Ônfale, com exceção de Tishbein, que a substitui pela manta de pele de leão erguida de forma bastante provocativa.



(Autor não identificado)




Nenhum comentário: