segunda-feira, 7 de abril de 2014

ATRAÇÃO, TESÃO E SACANAGENS DE... CARLOS ZÉFIRO -2



A obra fala por si: reproduzo, aqui, uma das histórias de Carlos Zéfiro de forma integral. E escolhi a história do Tarzã, porque essa personagem preencheu minhas fantasias infantis, não da forma erótica que se nos apresenta o desenhista (que o pensamento de um homem-macaco erotizado só veio no adulto "tarado", claro). Não há julgamento estético ou moral, em relação ao trabalho de Zéfiro, apenas fruição ou, melhor, regozijo por lembranças antigas ou por descobertas de algo tão "pecaminoso" dos anos 50, 60...







































(Obs.: nem me dei o trabalho de indicar o link do site do qual copiei o "catecismo", já que ele está reproduzido à exaustão em cada página, poluindo um pouco o visual do desenho de Zéfiro, o que é uma pena).




Nenhum comentário: