segunda-feira, 9 de setembro de 2013

PIERCINGS ERÓTICOS: O QUE OS HOMENS USAM MAIS COMUMENTE







O uso de piercings nos genitais - fenininos e masculinos - tem por objetivo não só estético (como joias do erotismo), mas também o de aumentar o prazer do ato sexual, principalmente dos parceiros no caso dos colocados nos órgãos masculinos. Vamos fazer uma série de posts tratando um pouco desse assunto, começando pelos homens, com a devida licença feminina.


PIERCINGS ERÓTICOS MASCULINOS 



O piercing nos genitais tem certamente um objetivo sexual. As sensações e as emoções que pode provocar são inúmeras, mas deve-se ter bem claro que ocorrem cuidados constantes durante a fase de cicatrização. A dor é mínima, é mais uma sensação de incômodo que irá atenuar-se até desaparecer quando o piercing estiver perfeitamente cicatrizado. A dimensão, a forma e a qualidade da joia, além da sua posição, são fundamentais. O piercer precisa conhecer bem a anatomia da parte a ser furada e ter uma correta abordagem psicológica. Lembrando que, no Brasil, só maiores de 18 anos podem colocar piercings e fazer tatuagens.

Os tipos mais comuns são:

Prince Albert





É o mais difundido entre os homens e é aquele que cicatriza mais rapidamente. Deve o seu nome à lenda segundo a qual, na época vitoriana, o Príncipe Alberto tivesse aplicado um anel na ponta do pênis para segurar o prepúcio para trás e poder ter uma maior higiene pessoal para não ofender a rainha. O Prince Albert é praticado furando a base da cabeça do pênis pela uretra, e aplicando depois um anel paralelo à linha do pênis.

Frenum




Tem origem europeia. Possuía  uma dupla função: aumentar a estimulação sexual e evitar relações sexuais, quando se enfia um pequeno cadeado no furo. O frenum é realizado furando a pele do frênulo ou freio, abaixo da base do pênis. Pode-se aplicar uma barra ou um anel que, passando através do furo, circunda a ponta do pênis. É muito popular e satisfatório, já que requer um procedimento e uma cicatrização simples e rápidos.


Dydos




Seu uso é recente. Só pode ser aplicado em homens circuncisos. É efetuado furando a pele da margem da glande e aplicando uma barrinha. Normalmente usam-se em pares.

Foreskin







É aplicado na pele do prepúcio e pode ser feito sozinho ou com vários piercings. Sua origem remete aos escravos gregos e romanos, quando era aplicado um anel na abertura do prepúcio de modo a impedir a saída da glande e garantir a castidade dos escravos. Atualmente, a aplicação desse piercing é feita de modo a permitir a perfeita ereção, aumentando as sensações através da esfregação do anel na glande. Como a pele furada é muito fina, a cicatrização deste é muito rápida.

Padraya ou apadraya








Fonte de extremo prazer tanto para o homem quanto para a mulher, é um piercing muito difícil de realizar (portanto, é necessário contatar um profissional realmente capaz!) e requer um longo período de cicatrização. Trata-se de um furo que atravessa verticalmente toda a ponta do pênis onde é aplicada uma barra que sai da base do próprio pênis.


Ampallang







Diz-se que, na região do Oceano Indiano, é praticado como rito de iniciação ou de passagem da puberdade. Sempre aplicado na ponta do pênis, neste caso o furo é efetuado no sentido horizontal e é aplicada uma barrinha. O piercing pode ou não passar pela uretra e, se passar, a cicatrização – que de qualquer forma não é muito longa – tende a ser ainda mais rápida.


Hafada






É aplicado na pele do escroto, geralmente entre o testículo e a base do pênis. Podem-se aplicar também piercings múltiplos, colocados tanto nos lados quanto no centro do escroto. O procedimento é rápido e não é particularmente doloroso. Originário das populações árabes, para as quais representa a passagem para a idade adulta, a sua realização prevê um importante e rico cerimonial. Entre os europeus, os primeiros a adotar esse tipo de piercing foram os franceses da Legião Estrangeira, que voltavam do norte da África com esses ornamentos posicionados normalmente no lado esquerdo do escroto.


Guiche







O furo é praticado no sentido horizontal na porção de pele entre o escroto e o ânus, e trata-se de um dos piercings mais complexos de realizar e utilizar, sobretudo para quem passa muito tempo sentado. Entre os homens nativos do Sul do Pacífico, é praticado como ritual de passagem durante a puberdade.


Fontes:



Nenhum comentário: