segunda-feira, 10 de junho de 2013

HILDA HILST X EZRA POUND







Hilda Hilst e Ezra Pound. Pode? Pode, sim. Misturemos prosa e poesia.

Mélangeons!

E o que vai dar isso? Um dos contos mais engraçados e sarcásticos de nossa Incomparável Hilda. Sem mais, vamos a um trecho desse “bonheur sans mélange”, com ilustrações de Heinrich Lassow

Insano! Dá-lhe, Hilda:




Um tal de Ezra Pound, poeta norte-americano, era o xodó de Josete. Ô cara repelente. Um engodo. Invenção de letrados pedantescos. No primeiro dia que ela citou o tal poeta eu lhe disse: meu tio Vlad quando eu era molequinho, tinha crises de loucura quando ouvia esse aí falando numa rádio italiana. O cara era um bom fascistóide, você sabia?
      bobagens, Crassinho, o homem foi um gênio.




      Para agradá-la, pedi que me emprestasse algum livro dele. Emprestou Do Caos à Ordem, cantar XV. Aquilo era uma pústula, uma privada de estação em Cururu Mirim. Senão, vejam:


   "O eminente escabroso olho do cu cagando moscas,
     retumbando com imperialismo
     urinol último, estrumeira, charco de mijo sem cloaca
     ................. o preservativo cheio de baratas,
     tatuagens em volta do ânus
     e em círculo de damas jogadoras de golfe em roda      dele."
  




Josete adorava. Os olhinhos cor de alcaçuz, úmidos, tremelicavam. A boca repetia lentamente (em inglês, lógico) esses últimos dois versos do tal gênio: "tattoo marks around the anus, and a circle of lady golfers about him". Eu achava um lixo, mas não queria me desentender com toda aquela boceta-chupeta que literalmente, quando ativada, abraçava e quase engolia o meu pau.
      tudo bem, Josete, se você gosta... de gustibus et coloribus etc.
      pois gosto tanto, amor, que vou te mostrar a que ponto vai minha reverência por esse autor admirável





      Abatido, já me imaginei desperdiçando aquelas horas a folhear idiotias, ainda mais em inglês. Estávamos no apartamento de Josete. Pensei: é agora que ela vai se levantar e esparramar os livros do nojento aqui na cama. E adeus mesmo, vou inventar uma súbita náusea e me mando. Surprise! Ah, como a vida me encheu de surpresas! Josete deitou-se de bruços e ordenou lacônica:
      pegue aquela grande lupa lá na minha mesinha.




      Lupa?
      Lupa, sim, Crassinho.
      Então peguei.
      faz um favor, benzinho, abra o meu cu.
      como?
      oh, Crassinho, como você está ralenti esta noite
      e o que eu faço com a lupa?
      a lupa é pra você olhar ao redor dele.
      ao redor do seu cu, Josete?
      evidente, Crassinho.





      Foi espantoso. Ao redor do buraco de Josete, tatuadas com infinito esmero e extrema competência estavam três damas com seus lindos vestidos de babados. Uma delas tinha na cabeça um fino chapéu de florzinhas e rendas.
      não acredito no que estou vendo, Josete, você tatuou à volta do seu cu pra quê?
      homenagem a Pound, Crassinho
      mas isso deve ter doído um bocado!
      the courageous violent slashing themselves with knifes ( que quer dizer: os violentos corajosos cortando-se com facas. Continuação do Canto XV).
      coma meu cuzinho, coma meu bem, andiamo, andiamo (cacoetes de Pound)





      Aí achei o cúmulo. "Jamais, meu amor, machucaria essas lindas damas". Josete começou a chorar.
      ó Crasso, você é o primeiro homem a quem eu mostro esse mimo, essa delicadeza, essa terna homenagem ao meu poeta, andiamo, andiamo in the great scabrous arse-hole (no grande escabroso olho do cu)
      Aí pensei: essa maldita louca vai começar a choramingar mais alto e o prédio inteiro vai ouvir. Enchi-me de coragem e estraçalhei-lhe o rabo com inglesas ou americanas (who knows?) e babados e o chapéu, não naturalmente sem antes lhe tapar a boca, porque tinha certeza que ela ia zurrar como um asno. Zurrou abafada, mas eu podia discernir algumas palavras. Ela zurrava: ó (leia-se aou, aou, aou, entonação inglesa) Aou Ezra, aou my beloved Ezra! Nunca entendi por que Josete quando citava Pound colocava a entonação inglesa. Também nunca perguntei. Certamente o nojento era o Shakespeare dela.







Nenhum comentário: