segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

TRANSEXUALIDADE: O EXEMPLO DE LEA T.



(Anônimo - priape)


Traduzindo a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), a transexualidade consiste em nascer homem num corpo feminino ou nascer mulher num corpo masculino. Ou seja, uma síndrome de identidade de gênero.



Leandro Medeiros Cerezo (1980), filho do famoso jogador de futebol Toninho Cerezo, desde muito jovem descobriu-se "menina" e sofreu muitos preconceitos por isso. Tornou-se modelo, conhecida como LEA T., uma bela mulher, mas ainda com o "detalhe" masculino. 










Há pouco, resolveu realizar o "sonho" de todo transexual: mudar definitivamente de sexo e tornar-se totalmente mulher. E isso, mudar de sexo, pode ser algo mais complexo do que se pode imaginar. Em sua primeira entrevista (ao Fantástico, Rede Globo, 27.1.2013), Lea T não se mostra segura quanto à decisão:




"Eu fiquei um mês sentindo dor. Não aconselho essa cirurgia a ninguém" - após dizer que ficou um mês e meio deitada. E completa: "Eu achava que minha felicidade era embasada na cirurgia. Fiquei mais à vontade, mas a felicidade não é um peito, ou uma vagina. Nunca vou ser 100% mulher, mesmo depois da cirurgia. Tenho minhas partes masculinas. Tenho ombros largos, tudo mais. Eu reprimia muito". 












A troca de sexo é um impacto muito grande na vida de uma pessoa. Precisa ser precedida de uma grande força de vontade e de acompanhamento psicológico. Principalmente no caso da mudança de "homem" para "mulher", neste mundo priápico, onde o falo aparece, sob várias formas, como objeto de culto. Diante de todo preconceito social, do olhar enviesado de muita gente, o indivíduo deve sentir-se "mutilado". É o que deixam transparecer as palavras de Lea T.









Enfim, a sexualidade humana não se restringe a "machos" e "fêmeas". E, como exaustivamente temos tratado ao longo de todos esses anos neste blog, precisa ser melhor entendida pelas pessoas, sem vieses moralistas, religiosos, sociais, para que se torne não somente algo prazeroso, a despeito de sua posição fundamental na vida humana, mas também como forma de obter os necessários momentos de felicidade que merecemos desfrutar. Por isso, deixamos aqui o nosso mais profundo respeito a essa moça, desejando que ela supere todos os percalços de sua arriscada operação e continue a ser um exemplo de luta contra o preconceito e a estupidez dos ignorantes.








(Fotos da internet, sem indicação de autoria)


Nenhum comentário: