sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

VESTIDA, SOU ASSIM; MAS, PELADA...










Bem, vamos brincar mais vez com a nudez de pessoas comuns. São fotos que todos podem encontrar por aí, na rede, mas que eu tive a paciência (ou o saco?) de procurar e reproduzir.










Acho que muita gente tem vontade de tirar fotos em estado natural. Só não se tem muita coragem para isso.










Quem sabe, vendo essas fotos de pessoas que não são nenhum modelo de beleza (aliás, quem é modelo de beleza, a não ser as musas artificiais das mídias?), mais gente venha se oferecer aos olhos públicos sem roupa.










Ah, sim: não há nenhum senso de julgamento, de minha parte, ao publicar essas fotos. E desejo que os leitores e leitoras dessa “Lua” também suspendam qualquer exacerbada razão crítica. Apenas apreciem, ou não. Mas que se cale quem não gostar...










E mais uma coisinha: não se trata de “fotos íntimas”, ou seja, não se expõe ninguém fazendo sexo, sem que se queira (porque também nesse terreno, há muita foto por aí, de gente que não se importa ou, principalmente, de gente que vive disso, ou seja, do sexo. O que já é outra coisa.).











Enfim, este texto é só mesmo um pretexto para que se regalem os olhos com fotos de moçoilas simpáticas, que se apresentam como a dizer: “vestida, sou assim; e pelada, sou... como todo mundo: nem melhor nem pior, apenas lindamente pelada...”










Um comentário:

Anônimo disse...

muito legal como pode-se comparar com roupa e logo em seguida sem muito bom.