sexta-feira, 24 de junho de 2011

POEMA PROVOCADOR, DE MARIA REZENDE








Quem é Maria Rezende?

Pois, é: gosto de traçar um breve perfil de poetas que aqui publico. Mas, Maria Rezende... Fiquei em dúvida: o nome comum me confundiu, na pesquisa da net.

Achei algumas informações que ligam a autora ao poema: o perfil no Facebook (será?); o vídeo no Youtube (certeza!). Mas sua biografia me foge entre os dedos: parece que é atriz e mora no Rio de Janeiro; parece que lançou um livro, chamado BENDITA PALAVRA...

Enfim, quem souber algo mais da autora do texto abaixo (ou, quem sabe? – ela mesma!), entre em contato.

Agora, curtam o delicioso e provocador texto de Maria Rezende (e, se quiserem, ouçam-na declamar no Youtube, no endereço abaixo).


Adoro pau mole




(Autor não identificado)



Adoro pau mole.
Assim mesmo.
Não bebo mate
não gosto de água de coco
não ando de bicicleta
não vi ET
e a-d-o-r-o pau mole.


Adoro pau mole
pelo que ele expõe de vulnerável e pelo que encerra de possibilidade.


Adoro pau mole
porque tocar um pressupõe a existência de uma intimidade e uma liberdade
que eu prezo e quero, sempre.




(A. não identificado)


Porque ele é ícone do pós-sexo
(que é intrínseca e automaticamente
- ainda que talvez um pouco antecipadamente)
sempre um pré-sexo também.


Um pau mole é uma promessa de felicidade sussurrada baixinho ao pé do ouvido.


É dentro dele,
em toda a sua moleza sacudinte de massa de modelar,
que mora o pau duro e firme com que meu homem me come.



(Eugène Reunier)



 
http://www.youtube.com/watch?v=oxDrgN9NOu4



Nenhum comentário: