sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

NUDEZ: "GENTE COMUM" VESTIDA E PELADA - 1



VESTIDA EU SOU ASSIM, PELADA EU SOU ASSIM: QUE TAL?




(Ailan Aslan)




Não tenho a pretensão de fazer um estudo sociológico da nudez. Mas, apenas levantar algumas questões de moral.

Por que nos excitamos com a nudez? Que tipo de nudez nos excita?

Difícl responder, numa época tão permissiva quanto a nossa. Permissiva? Será mesmo? Na visão dos moralistas, toda época é permissiva e está à beira dos mais tenebrosos abismos do inferno.

Podíamos começar falando dos gregos. Lembro que “ginásio” tem por origem “gymnós”, que significa “nu”. Os ginásios gregos eram locais de exercícios físicos, nos quais se ficava... nu! Mas, deixemos os gregos – eruditos e safados – pra lá, e fiquemos no século XX e XXI, com, talvez, uma visitinha ao XIX!





Os modernos meios de reprodução e difusão de conteúdo – a chamada “grande mídia”, inventada no século XIX e expandida a limites impensáveis no século XX – vulgarizou a nudez. A nudez da mulher, principalmente. E mais: vulgarizou a nudez da mulher que é estrela, que é artista – de cinema ou de qualquer outra coisa – a mulher que está na mídia.

Ou seja, ficou famosa, tira a roupa para uma revista qualquer.






(Brigitte Bardot)




Mas, há um outro fetiche. O fetiche da nudez de pessoas comuns, de gente como a gente (!) – sem gozação, por favor. De gente que se deixa fotografar ou é surpreendida nua, sem nenhum apelo sexual. Apenas está nua, pelada, como veio ao mundo.







Não, não estou falando da nudez meio engraçada, meio “naturalista” demais dos que praticam nudismo. Os nudistas, ou naturalistas, são um povo à parte: eles gostam de estar nus, vivem nus e, por isso, só tinham alguma graça quando apareceram as primeiras revistinhas com nudistas, para deleite dos punheteiros de plantão, em meados do século passado.







Eu quero falar, primeiramente, de um tipo de nudez de gente mais ou menos comum que posa nua. E mais: posa nua depois de posar vestida. Estou falando do “antes” e do “depois”, ou seja, “vestido eu sou assim”, “pelado ou pelada eu sou assim”.

Aliás, melhor do que falar é mostrar. Então, para melhor me entenderem, deliciem-se com a nudez das garotas abaixo, em poses que nada têm de sensuais ou eróticas. Ou não?


Talvez, exatamente por não serem eróticas é que provocam a libido. Não sei. Tirem suas conclusões. O site de onde tirei essas poucas tem muito mais: se quiser conferir, o endereço está abaixo. Aliás, nem é propriamente um site, mas um forum de discussões, em francês, onde se pode conferir opiniões muito engraçadas ou ridículas sobre as fotos.



Duas breves observações antes do seu desfrute:



1. nesta série de artigos sobre nudez, prevalece a nudez feminina. Por quê? Vou tentar explicar por que em outro post. Ok?



2. sobre a série de fotos abaixo, não se sabe exatamente sua origem, nem quando foram tiradas nem por quê. São, apenas, intrigantes.







































Fonte:






3 comentários:

Anônimo disse...

como todas, principalmente as menininhas, deliciosas

Anônimo disse...

Gatinhas, nada de silicone
ou poses vulgares, só moças
bonitas em seu estado natural !

Anônimo disse...

Gatinhas, nada de silicone
ou poses vulgares, só moças
bonitas em seu estado natural !