sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A CALCINHA DE SUA AMADA: ESTÁ NA GAVETA OU?...




(Aubrey Beardsley)



Encontra-se de tudo na rede. Algumas coisas são absurdas, outras são hilárias.



Não sei em qual categoria enquadrar a que acabo de encontrar. Pode ser apenas a obra de um gozador ou será sério?


Pois, julgue você.

Que a informática já invadiu nossas vidas ninguém duvida. E que, nesse assunto, o infinito ainda é pouco é coisa com que todos concordam. Não há limites. Principalmente para a imaginação humana.

Por exemplo: roupas.





(Felicien Rops)



Já ouvi falar que existem tecidos “inteligentes”, dotados de chips de computador que registram a temperatura do corpo e promovem, de acordo com essa temperatura, ajustes de conforto para o usuário. Já ouvi falar em colocar chips em roupas com a finalidade de coletar dados importantes da saúde do usuário e enviar esses dados aos médicos, aos hospitais.



Quem não se lembra dos polêmicos maiôs dos nadadores?






Tudo muito bem, tudo muito bom.



No entanto, pense no seguinte: você vai à loja de lingeries e compra algumas calcinhas para sua mulher, sua namorada ou sua amante. Calcinhas de vários modelos e cores. Um mimo que muitas mulheres adoram receber. Como esta, com pingente metrônomo (que não sei para que serve, mas é sensual):










Você, meu amigo que me lê de vez em quando, aqui nessa velha LUA QUEBRADA, por algum motivo, gostaria de saber a todo instante onde anda o seu amor. Ou, pelo menos, sua calcinha. Então, você escolhe um modelo com... 


chip localizador, um GPS!








Isso mesmo: você, através desse chip e com a ajuda da internet, pode saber exatamente onde a pessoa que está usando essa calcinha está: se em casa, no trabalho ou... no motel!








E você, minha amiga de eventuais passeios por essas páginas às vezes meio escandalosas, o que você sentiria se descobrisse que seu amado confia tanto em você que lhe dá calcinhas com localizador, para monitorar seus passos ou o movimento de seus quadris? Talvez você quisesse, antes de "rodar a baiana", enviar um recado: 






Mas, pode bem usar o velho truque: no panties, no danger!





Bem, como disse, esse mundo está ficando meio estranho... e há invenções por aí que eu não sei se são para rir ou para chorar...






Nenhum comentário: