terça-feira, 27 de abril de 2010

LENDO A SORTE... NAS XANINHAS!





( foto: Dan Van Winkle)



Sempre me divertiram certos folhetos distribuídos por aí, enaltecendo as habilidades das cartomantes. Fazem de tudo: tratam desde unha encravada até a volta do amor perdido.

Há pouco, estarreci-me com a promessa de um pai-de-santo: traga o nome da pessoa e ela estará em seus braços em três dias!



(Drooker)


Aí, fiquei pensando: se é assim, vou lá e dou um nome que vai provocar um escândalo internacional, um incidente diplomático.

Fiquei imaginando a manchete do jornal:

CARLA BRUNI VEM A SÃO PAULO PARA ENCONTRAR O AMOR DE SUA VIDA!







(Carla Bruni - foto sem identificação de autoria)



E diverti-me mais ainda imaginando a campainha de minha casa tocando, eu abrindo e dando de cara com a Carla Bruni, mais um pelotão de seguranças e um bando infinito de repórteres, fotógrafos, paparazzi, além, é claro, dos curiosos.

E mais: no jornal, nas revistas, na televisão, a cara de espanto e desespero de Nikolas Sarkosy, pedindo à sua primeira-dama que regresse o mais rápido possível, antes que ele perca a paciência e envie alguns Rafalles para resgatá-la, mesmo que isso provoque uma guerra entre Brasil e França.


(Carla Bruni - foto sem indicação de autoria)


Então, pensei: melhor, não. Deixa quieto. Afinal, nem mesmo gosto tanto assim da Carla Bruni...

O que eu quero dizer: realmente extrapolam os pais e mães de santos, cartomantes e ciganas de plantão em cada bairro, em cada cidade, a nos prometer mundos e fundos, em troca de uns poucos trocados.

Sem mais nem menos, no entanto, quando pensei que já vira de tudo, nesse ramo “leitura” e desvendamento de nossa personalidade através de artifícios os mais diferentes, eis que dou de cara com uma seção chamada “Brèves de sexe” (notícias curtas de sexo), num site francês chamado “Librairie Blanche”, que promete “o melhor da literatura erótica contemporânea”:

Montre-moi ta chatte, je te dirai qui tu es !



Numa tradução livre : 



MOSTRA-ME TUA BOCETA, QUE TE DIREI QUEM ÉS !



(Foto sem identificação de autoria)


A seção é de uma escritora mais ou menos famosa, chamada ELIZABETH HERRGOTT, autora de vários livros, psicanalista, e agora se lançando numa carreira insólita : leitora de vulvas.

Fiquei pensando : deve ser uma nova profissão, a VULVOMANCIA ! Imaginei nomes piores, mas o pejo me proíbe de repeti-los, aqui.



(A. não identificado)



E mais : como alguém pode ser tão cara de pau !



Vejam o que diz a tiazinha (traduzi e adaptei para o português, eu mesmo, não sem uma certa dificuldade, porque, embora escritora, a leitora de vulvas usa uma linguagem tão pobre e tão estranha quanto os folhetos mal escritos de nossas cartomantes) :




(Flor: autor não identificado)



“Mais importante do que tirar a sorte, do que a borra de café ou a bola de cristal, as pregas do sexo da mulher revelam sua personalidade e seu futuro.




A personalidade da mulher está escondida em seu sexo. Por isso, é necessário estudar a forma de seu púbis, o monte de Vênus, os pelos, a cor, a pilosidade e o aspecto do pelo, se encaracolado ou liso, o formato da abertura, a carnação da pele, os grandes lábios, os pequenos lábios, o orifício vaginal, a vulva, a glande do clitóris muitas vezes visível ou escondida em seu capuz.



(A. não identificado)


Se você deseja conhecer o perfil morfo-sexológico de sua companheira e lhe fazer conhecer, não hesite em fazer chegar a foto de seu sexo a Elizabeth Herrgott.




Esta vasta paisagem é muitas desconhecida de sua proprietária que jamais sonhou em conhecê-la mais profundamente, ó tristeza! ela jamais conheceu algum parceiro bastante curioso para lhe descrever de tal modo que ela pudesse admirar-se de aprender que seu clitóris tem a forma de um caroço de cereja... 




Só existem livros de anatomia repetitivos para nos mostrar nossos sexos em desenhos infelizmente rudimentares e sem estética. Numerosas mulheres ainda por cima não se deixam ver nem mesmo no estado de abandono, e os homens são todos também ignorantes. Um homem, escreveu Balzac na Fisiologia do casamento, não pode se casar sem ter estudado a anatomia e dissecado uma mulher pelo menos.”





Nem vou comentar esse discurso estranho, em que até o pobre do Balzac entrou de gaiato, principalmente por estar na Internet, onde abundam (!) fotos de mulheres em todas as posições possíveis... mesmo em sites que não sejam pornográficos. Fora as revistas... etc... etc... etc...


(A. não identificado)


Bem, duas mulheres já lhe haviam enviado suas fotos, para a “leitura” de suas personalidades. Eis o que escreveu a tiazinha a respeito de uma delas, uma tal de Juliette. Leiam e tirem suas conclusões a respeito dessa “vulvomancia”:





(A. não identificado)


“A cona de Juliete é uma joia rara, brilhante, impulsiva, aberta, virulenta, é uma natureza extrovertida. A cona aberta se oferece favoravelmente ao olhar e à obsessão, ela é exibicionista dentro da alma. O orifício vaginal dilatado assinala uma ausência de culpa, buraco negro cloacal espetacular que procura sugar, desejo diabólico.

                                                                                                                                            (Edouard Chimot)

A fenda vertical perfeitamente traçada indica uma vontade inflexível, mas os pelos encaracolados, ondulados de um negro de azeviche em contraste com os grandes lábios e os pequenos lábios de um rosa carmim, traduzem uma aspiração à harmonia, uma sensibilidade sem afetação.






(Edouard Chimot)


A vulva em forma de cálice é um convite. Juliette é uma mulher voluptuosa, hábil, fecunda, inteligente e temerária. Consciente de sua beleza sem vaidade.


(Edouard Chimot)

O clitóris em seu capuz em forma de boina é acessível à vista, proeminente. Juliette tem prazer de viver, é uma hedonista que ama as artes, a natureza, todos os prazeres. Um poço de amores. Um fruto em eclosão. Mulher generosa, sem mesquinharia que se lança, irresistível, mas não se desvia da rota.”






(Autor não identificado)

Então, pelo clitóris fica-se sabendo que a mulher gosta de artes... que artes? Música? Pintura?... Poesia! Ou um clitóris dançarino, talvez!

(A. não identificado)


Será que, em breve, veremos por aí, espalhados em postes, anúncios de “vulvomancia”, com algum espertinho prometendo a felicidade conjugal ou coisa semelhante a mulheres que lhes enviarem fotos de suas bocetas acompanhadas, é claro, de um polpudo cheque ou recibo de depósito em conta?






Ou será que a consulta passará a ser ao vivo e em cores?




(Foto sem indicação de autoria)



Nenhum comentário: