sábado, 22 de novembro de 2008

POESIA ERÓTICA 3 - ANA C. POZZA






Ana C. Pozza. Tem muitos poemas na internet. Nenhuma biografia até agora. Gosto do seu jeito, às vezes escrachado e irreverente. Sensual sempre. Dessa poeta, pesquei o poema abaixo que ilustro com vários desenhistas bem safados, ou não:




Tirando a roupa

Ana C. Pozza


(Susanne Meunier)



Gosto de tirar a roupa
E sentir o teu caralho duro
Enchendo de prazer a minha boca
Deixando-me louca de tesão
Enquanto vou sendo beijada com sofreguidão...



(A. desconhecido)

Gosto de tirar a roupa
Virar-me de costas
E oferecer-me por inteiro
Pedindo sorrateira
A tua entrada no meu traseiro.



(George Grosz)




Gosto de tirar a roupa

E me sentir lambuzada
Inteiramente desejada
Pronta para comer
E ser comida...



(Alfred Jarry)




Gosto de tirar a roupa
Abrir as minhas pernas
E ficar te sacaneando
Oferecendo a minha vagina quente
Cheia de vontade de ficar molhada.



(Paul Émile Bécat)

Gosto de tirar a roupa
E me sentir uma puta
Pronta para ser abusada
Penetrada, amada
Tonta de tesão e dor.




(Paul Avril)


Gosto de tirar a roupa
E sentir as tuas mãos me envolvendo
O teu dedo no meu cuzinho
A tua língua na minha pombinha
E a minha boca no teu pau



(Fameni Leporini)


Gosto de tirar a roupa
E de gritar como uma maluca
Com o prazer doidivanas
Que tu provocas no meu corpo
Quando entra em mim ereto.



(Peter Fendi)

Gosto de tirar a roupa
E ser obscena
Ser a tua pequena
Ser a tua tarada
Sempre pronta para tirar a roupa...



(Achille Deveria)


Nenhum comentário: